Fontes de Salvador

 

As antigas fontes de Salvador é um tema fascinante, que se estende por cinco séculos.

No século 16, eram fontes naturais onde se buscava água doce. A mais antiga conhecida é a Fonte de Nossa Senhora da Graça, que ainda pode ser visitada no Bairro da Graça e que pertenceu a Caramuru e a Catarina Paraguaçu.

No início do século 19, existiam na Cidade cerca de 20 fontes, algumas ainda existem.

Nos anos 1850, começaram a ser instalados os magníficos chafarizes do Sistema do Queimado, inaugurado em dezembro de 1856, o primeiro sistema de água encanada do Brasil. Mais: Chafarizes de Salvador

Em 1904, o engenheiro Theodoro Sampaio foi contratado pela Intendência Municipal para reformar e ampliar o serviço de abastecimento de água em Salvador.

Com o tempo, as antigas fontes passaram a ser simplesmente decorativas. Em 1970, foi inaugurada a Fonte da Rampa do Mercado, com 16 metros de altura, de autoria de Mário Cravo Júnior. Em 2002, foi inaugurada a sofisticada fonte da Praça da Sé, que movimenta 60 jatos de água, em diferentes cores.

Mais: a antiga Mãe d'Água, na Barra.

 

◄ Cidade do Salvador

 

Terreiro de Jesus

 

Fonte Mario Cravo

 

Chafarizes

 

A Fonte da Rampa do Mercado inaugurada, em 1970, no local do antigo Mercado Modelo, destruído por um incêndio em 1969. A famosa rampa do Mercado era disputada pelos saveiros que enfeitavam o Porto com suas velas brancas. Essa fonte ornamental é um trabalho do escultor baiano Mário Cravo Júnior. Possui 16 metros de altura e foi feita em fibra de vidro e estrutura metálica.

 

O chafariz da deusa Ceres, no Terreiro de Jesus, é uma das mais belas fontes do mundo. Foi inaugurado, em 1856, e era parte do pioneiro sistema de águas do Queimado.

 

 

Copyright © Guia Geográfico - Patrimônio Histórico de Salvador, Bahia.

 

 

História Cidade Salvador

 

 

Fontes de Salvador

 

 

 

 

 

 

 

 

Divulgação