Chafarizes do Bonfim

Foram instalados dois chafarizes no Bonfim, um no pé da Colina Sagrada, por volta de 1860, e o segundo em frente à Igreja do Bonfim, em 1865, e que ainda está lá. Eram chafarizes do Sistema do Queimado.

A instalação do primeiro foi referida por Herculano Ferreira Penna, Presidente da Província da Bahia, em sua Fala na Assembleia Legislativa, em 10 de abril de 1860. Ele citou que:

A Direção da Companhia, conhecendo quanto é sensível a falta d'água em alguns pontos do bairro do Bonfim, e sobre tudo em ltapagipe, onde no verão do ano passado se vendera por 320 rs. o barril, e acedendo aos pedidos dos habitantes dessas localidades, mandou continuar o encanamento de Água de Meninos, o qual, chegando à baixa do Bonfim, seguirá a ltapagipe, onde pretende assentar pelo menos um chafariz, assim como 2 ou 3 no espaço compreendido entre o Noviciado [São Joaquim] e o Largo do Bonfim.

Acabado o encanamento do Bonfim, ficarão concluídas as grandes artérias que se estendem do Queimado, à Barra e ao Bonfim. Algumas das principais ruas da Cidade já têm encanamento e, pretende a Companhia, estendê-lo a todas as outras ruas e becos.

Todas as obras importam em 630 contos, entrando nesta soma o capital da Companhia, a quantia de 150 contos emprestados pelos Cofres da Província e alguns lucros, que em começo deixarão de ser repartidos.

As ações da Companhia estão bem acreditadas na Praça, o que se explica pelo lisonjeiro futuro que a Empresa promete aos seus acionistas.

Se o cronograma seguiu as expectativas do Presidente da Bahia, o primeiro chafariz do Bonfim teria sido instalado no próprio ano de 1860 ou no ano seguinte. Seria assim este da foto ao lado, com vários aguadeiros enchendo seus barris. Foi adquirido na França e tem estilo de candelabro, provavelmente com um lampião no topo. Veja mais de suas características

O segundo chafariz foi instalado em 1865, encomendado pelos devotos do Senhor do Bonfim. Suas características estão junto à foto acima. A Companhia do Queimado encarregou-se de sua aquisição e instalação e obteve o direito de vender água desse chafariz aos moradores do Bonfim, conforme ata de reunião com a Devoção, de 16 de janeiro de 1864 (citado por M. Santana, Alma e Festa de uma Cidade... 2009). Na época, houve melhoramentos no Largo.

De acordo com a folha ilustrada baiana A Locomotiva, de 11 de novembro de 1888 (veja, ao lado), o Dr. José Eduardo Freire de Carvalho (1828-1905) "fez colocar" esse chafariz. Freire de Carvalho era médico, foi deputado e vice-presidente da Bahia. Seu filho, outro médico ilustre baiano, José Eduardo Freire de Carvalho Filho (1852-1934) foi deputado, tesoureiro da Irmandade do Senhor do Bonfim e escreveu o livro A Devoção do Senhor Bom Jesus do Bonfim e Sua História (1923).

Mais: Imagens antigas do Bonfim

 

Chafarizes

 

◄ Cidade do Salvador

 

Chafariz Salvador

 

Seculo 19

 

Ilustração publicada no jornal baiano A Locomotiva, em 1888.

 

Este foi o primeiro chafariz do Bonfim, instalado cerca de 1860. Vê-se parte da Igreja acima, à direita (clique na foto para conhecer suas características).

 

Chafariz Cabocla

 

Este é o chafariz italiano da Colina Sagrada, instalado em 1865. Uma inscrição no chafariz indica ter sido a expensas dos devotos do Senhor do Bonfim.

É uma escultura de impressionante mérito artístico, toda em mármore de Carrara, com 5,5 metros de altura. A circunferência do chafariz é de 16,2 m. Possui duas ordens superpostas de bacias em forma de conchas. No topo, uma escultura de Jesus em posição de sermão, segurando uma cruz e esmagando uma serpente.

Segundo a Fundação Gregório de Mattos, sua origem é de Gênova, na Itália. Fica no Largo do Bonfim, em frente à Igreja.

 

Fonte antiga

 

Clique para mais informações.

 

Copyright © Guia Geográfico - Fontes históricas de Salvador, Bahia.

 

Chafarizes